sexta-feira, 29 de outubro de 2010

tudo é.

a inutilidade nos cerca.
lindas vidas.
vivos amores.
belos poemas.
pensamentos,
todos eles,
todas elas.
inúteis
como as trágicas mortes.
pobres poetas
inúteis,
como todos nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário