segunda-feira, 25 de outubro de 2010

e a terra gira.

o frio me mata
o sol me esfria
a chuva molha
os meus poemas
a flor me cheira
a grama me faz
pensar na dor
o céu cai
na minha cabeça
o vento sopra
na minha direção
tão forte
verde, como a sombra
de uma árvore.
tanta dor.
tanta dor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário